Remessas e pagamentos internacionais


Também chamado de Pagamento Internacional (PI), as remessas podem ser realizadas para o exterior e do exterior para o Brasil.


Esta modalidade de operação de câmbio é utilizada principalmente para:

  • manutenção de residentes no exterior;
  • disponibilidade de recursos no exterior, transferência de patrimônio;
  • internalização de recursos do exterior;
  • recebimento de valores do exterior, heranças, aposentadorias, etc.;
  • pagamento de produtos ou serviços, cursos, feiras, aluguéis, aquisição de imóveis, etc.;

Não existe valor mínimo ou máximo para essas operações, entretanto depende da finalidade da remessa ou recebimento, o que deverá ser demonstrado com documentos que amparem a operação.

Para cada finalidade ou valor deverá ser comprovada a capacidade financeira.

Incidem no cálculo do valor efetivo final para este tipo de operação de câmbio, além da taxa de conversão da moeda estrangeira e IOF, a taxa de serviço de transferência.
Conforme a finalidade da operação, pode incidir IRRF. Para pagamento de cursos e serviços hospitalares não há incidência de IRRF.

Por norma e exigência do Banco Central, o pagamento ou recebimento, deve ser feito, obrigatoriamente, via transferência bancária, saindo ou entrando da conta de titularidade do cliente que contrata a operação.

Para mais esclarecimentos, utilize um de nossos Canais de Atendimento disponíveis no site.